Sem sugestões de pesquisa. Aperte TAB para acessar os mais buscados

Investir em sustentabilidade pode gerar diferencial competitivo?

8/06/2021 - 7 min de leitura


Plantinhas crescendo como se fosse um grafico e ao final uma lampada destacando o crescimento Plantinhas crescendo como se fosse um grafico e ao final uma lampada destacando o crescimento

Plantinhas crescendo como se fosse um grafico e ao final uma lampada destacando o crescimento

A sustentabilidade empresarial é um tema que tem ganhado força nas conversas com empreendedores. Se olharmos bem, diversos fatores estão ligados a isso. Muita coisa se digitalizou, vários processos foram repensados para evitar o uso desnecessário de combustível e boa parte dos consumidores passaram a exigir uma postura sobre o assunto de toda e qualquer empresa. A sua empresa já entrou neste assunto?

O conceito de sustentabilidade vai além da proteção ao meio ambiente. Ele também aborda questões sociais e de governança. Conforme os pilares ASG - Ambiental, Social e de Governança (tradução de Environmental, Social and Governance - ESG) - a sustentabilidade de uma empresa se completa quando todas essas questões estão em sintonia. Não é à toa que as ações das empresas que seguem critérios crescem cada vez mais. Inclusive, o próprio Itaú tem esse investimento em seu portfólio.

Para entender como ter uma empresa sustentável e acompanhar esse movimento, criamos este conteúdo para você! Vamos contar o que deve ser analisado para que você possa verificar qual o pilar da sustentabilidade que mais combina com a sua empresa.

De que modo é possível transformar a sustentabilidade em um fator estratégico e competitivo?

Se por um lado, com um smartphone na mão e uma notícia sobre desastre ambiental o consumidor pode deixar de confiar em uma grande organização, em outro, questões menores também podem impactar a confiança nas pequenas empresas. Escolhas de embalagens que poluem, um processo de produção que comprometa o meio ambiente, colaboradores que se sintam mal no trabalho, entre outras, tudo isso tem contado para o olhar atento do consumidor do século XXI. Quer um exemplo?

Em uma pesquisa realizada em 2020, os institutos especializados, Akatu e GlobeScan, puderam constatar entre os consumidores brasileiros que mais de 80% já esperam que as empresas cuidem de seus funcionários e comunidades. Os mesmos consumidores também responderam que observam se as empresas acompanham de perto os seus processos produtivos. Mais de 70% ainda indicaram que demandam que as empresas não agridam o meio ambiente. E pouco mais de 60% informaram querer que sejam estabelecidas metas para tomar o mundo melhor.

Hoje a questão da sustentabilidade ultrapassa as barreiras do opcional! É um assunto urgente em todos os tamanhos de empresas. E, sabendo disso, é interessante aprender a implementar a sustentabilidade empresarial de maneira estratégica na sua empresa, seja ela do tamanho que for.

Em primeiro lugar, é importante entender de que forma a empresa se mostra sustentável atualmente, e como ela mostra isso para os clientes. Em seguida, estudar o mercado e os consumidores, compreendendo suas demandas. Por fim, analisar quais mudanças podem ser implementadas em conformidade com os valores organizacionais.

Ao fazer isso, começando pelo básico e aumentando as entregas de soluções sustentáveis com o tempo, a sustentabilidade empresarial não será apenas uma adaptação para a empresa, mas um grande diferencial competitivo.

O que deve ser analisado ao entender qual pilar da sustentabilidade mais combina com a empresa?

Conforme visto, ser sustentável não significa apenas reduzir a pegada de carbono, reciclar materiais excedentes e diminuir o uso de plástico. O termo flutua sobre outras temáticas. A contribuição da empresa com a comunidade, o respeito aos colaboradores e as boas práticas administrativas são exemplos disso. Entenda!

Os pilares da sustentabilidade empresarial

Os critérios ASG têm sido amplamente tratados por empresas que desejam se adequar com rapidez. Afinal, eles não são fortes apenas no Brasil. Empresas do mundo todo estão em processo de adequação de suas operações internas. Elas buscam entregar, em simultâneo, uma imagem de marca que atenda às expectativas do mercado e um processo mais limpo. Tudo isso, para não cair no chamado greenwashing, ou seja, quando a empresa apenas posa de sustentável, mas, no fundo, não faz nada pelo tema.

Para isso, vale começar por avaliar qual o impacto do negócio no meio ambiente. Observe quanto lixo produz, qual o seu gasto de água e energia, como está a satisfação dos seus funcionários, por exemplo.

Em segundo lugar, verifique de que maneira a empresa colabora com a sociedade, tanto intelectualmente quanto no âmbito da qualidade de vida. Por exemplo, o que ela apresenta de suporte para o cliente que está com dúvidas. Como a empresa facilita o atendimento ao cliente e, também, otimiza os processos para que criem o menor impacto para todos. Por fim, adicione fatores como transparência, equidade e responsabilidade corporativa nas decisões que tomar dentro da sua empresa.

A importância de definir o pilar da sustentabilidade

Como nem tudo pode ser modificado instantaneamente, é recomendado definir um pilar inicial. Ele norteará os próximos passos. Em consequência, sua empresa será capaz de implementar medidas de sustentabilidade empresarial de maneira orgânica e funcional.

A implementação certa para o negócio

A compressão de qual pilar será o primeiro depende da realização de um raio-X do seu negócio. Com ele em mãos, os gestores e líderes vão conseguir entender por onde começar sem desrespeitar o fluxo natural das operações.

Então, depois de conhecer a realidade da sua empresa, é recomendado:

  • reunir a equipe e democratizar a implementação de mudanças;
  • coletar feedbacks dos clientes, de modo a conhecer suas demandas;
  • estudar o mercado, avaliando as tendências sustentáveis;
  • conversar com cada setor (financeiro, vendas etc), compreendendo de que maneira podem contribuir com as alterações;
  • avaliar como a empresa deseja trabalhar a construção de marca;
  • questionar o impacto das atividades para a sociedade e o meio ambiente;
  • investir em operações transparentes, claras e horizontais;
  • formular uma política de valores alinhada aos critérios ASG, a ser efetivada gradualmente;
  • trabalhar para que a sustentabilidade empresarial seja parte do DNA da sua empresa, entre outras medidas.

O que a empresa pode ganhar usando a sustentabilidade como pilar?

Ao avaliar cada um dos pilares e cruzá-los com a realidade do negócio, é possível realizar as mudanças necessárias — sem alterar radicalmente o funcionamento da sua empresa. Confira as vantagens!

Maiores oportunidades

Quando a sustentabilidade é vista como uma obrigação para as empresas, fica claro que aquelas que não se adequarem podem perder algumas oportunidades, certo? Por outro lado, as que se tornarem referência no assunto terão mais chances de ganhar com um mercado consciente, com consumidores satisfeitos e com boas contribuições no futuro da sociedade. Escolher este lado é um passo importante para qualquer empresa.

Aumento na produtividade

Empresas sustentáveis tendem a ter processos mais eficientes. Isso porque trabalham em cima de critérios sólidos e que organizam as operações para que, ao mesmo tempo que sejam otimizadas, economizem energia, matéria prima etc.

Ao mostrar que você se importa e quer cuidar desses processos, o seu próprio exemplo pode motivar quem trabalha com você. Isso pode se refletir positivamente até na produtividade e na criatividade para encontrar soluções de alto padrão para os clientes.

Melhores resultados

Você sabia que os consumidores estão dispostos a pagar 35% a mais por produtos de origem transparente e sustentável? Além de afetar positivamente o retorno dos negócios, esse fato ainda aumenta a competitividade da corporação, que corresponderá às demandas do mercado e do público.

Sendo assim, é possível dizer que o investimento em sustentabilidade empresarial é urgente. Ele beneficia a todos os envolvidos, englobando a imagem da empresa, o bem-estar da equipe, a transparência nos processos, o meio ambiente e a comunidade.

Desse modo, sua empresa pode crescer de forma saudável. Mais importante ainda, em harmonia com ideais que respeitam a vida, a boa governança corporativa e o bem-estar social.

Esperamos que a semente tenha sido plantada! E para expandir a ideia, compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude a democratizar o conhecimento!